Os Analectos - Confúcio

Resenha | Os Analectos – Confúcio

Os Analectos são uma compilação de ensinamentos de Confúcio realizada por seus discípulos após sua grande influência no oriente.


Olá, Sonhadores! Acho que todo mundo já teve algum momento de apreciação ou curiosidade a respeito de algum elemento de alguma cultura oriental. Para nós do ocidente muitas dessas coisas parecem tão diferentes que, pelo menos para mim, dá muita vontade de saber mais sobre. O Confucionismo sempre foi uma dessas coisas, mas com o passar da vida nunca fui atrás de mais informações. Porém, dias atrás vi uma publicidade da editora L&PM em que ela mostrava este livro “Os Analectos” e decidi que era um bom momento para mergulhar no tema!

“Atacar uma questão pelo lado errado nada mais pode senão causar danos.”

Sobre o Livro

O livro é uma compilação de ensinamentos de Confúcio, um pensador chinês de muita influência em sua época que deixou um vasto ensinamento para seus discípulos, a ponto de ser fundado uma corrente filosófica em seu nome. Por ter vivido na China por volta de 500 a.c., pouco se tem confirmação ao que lhe é atribuído. Esse próprio livro, por exemplo, foi realizado por seus discípulos muitos anos após sua morte.

Essa edição é composta por quatro partes. A primeira é uma grande introdução a respeito do que são os Analectos e de todo o contexto histórico, assim como informações sobre traduções e diferentes interpretações. Depois vem os Analectos em si, compostos por 20 livros, cada um com uma quantidade variável de frases, pensamentos, situações e citações atribuídas a Confúcio. Todas com sabedorias profundas a respeito da vida, comportamento, relações e desenvolvimento. Após isso temos alguns apêndices com informações sobre a vida e Confúcio e de seus discípulos. E, por fim, um glossário bem útil para nos ajudar a entender melhor os ensinamentos.

“É raro que um homem apegado às coisas essenciais perca o autocontrole.”

Outros livros que podem te interessar:

Os Analectos - Confúcio

Minha Opinião

Como já deve ter ficado claro nesta postagem, eu não sou nenhum especialista, sou apenas um leigo curioso. Peguei para ler esse livro porque queria conhecer mais sobre quem foi esse homem e posso dizer que o livro satisfaz essa curiosidade. Porém, não é um livro fácil, tem muita coisa em relação ao contexto da época e da vida de Confúcio que seria bom ter um pré-conhecimento antes de ler. Eu por muitas vezes fiquei confuso. Principalmente levando em conta a diferença cultural tão grande comparado aos dias de hoje.

Por falar em diferenças culturais, é sobre isso que pensei bastante durante a leitura. Muitos dos ensinamentos de Confúcio fazem muito sentido, mas nem tudo é mais aplicável. A vida naquela época era outra, simplesmente não dá para pegar essas sabedorias e usar nos dias de hoje sem adaptações. E, com isso, eu penso o quanto a religião cristã, por exemplo, não passa pela mesma coisa. É muito complicado, e eu diria até mesmo incorreto, levar ao pé da letra qualquer sabedoria antiga.

Porém, não posso negar que é um tipo de leitura muito interessante e que nos faz repensar nossos comportamentos. É também um conteúdo muito inspirador, se você for escritos com certeza tirará daqui muitas ideias, especialmente porque boa parte dos Analectos estão relacionados a política e práticas de comando e reino de um povo.

Eu recomendo a leitura apenas para quem já tem, assim como eu tinha, uma pré-disposição para conhecer mais sobre o tema, pois não é uma leitura fácil.

“É mais difícil não reclamar da injustiça quando pobre do que se comportar com arrogância quando rico.”


Avaliação

Avaliação: 4 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


Os Analectos - Confúcio

Os Analectos

Confúcio

ISBN: 978-85-254-1563-9

2020 – L&PM

260 páginas

Português (Brasil)

Sinopse

Os ensinamentos de Confúcio (551-479 a.C.) – tão lidos na China ao longo do tempo como a Bíblia foi no Ocidente – estão reunidos em Os analectos, trabalho de compilação realizado por seus discípulos. O grande pensador chinês, mais do que uma filosofia, criou uma diferenciada visão de vida, na qual o ponto central é o homem moralmente ideal. Os vinte livros que compõem o Lun yü, comumente conhecido como Os analectos, reúnem um conjunto de elevados valores éticos que conduzem o homem na busca da excelência moral, a partir do cultivo de princípios como benevolência, sabedoria e coragem.
Confúcio teve ainda em a vida a reputação de sábio. Embora fosse de descendência nobre, nasceu em circunstâncias bastante humildes no reino de Lu, na atual província de Shantung. Após um afastamento de dez anos, retornou à cidade natal, onde passou o resto da vida ensinando a um grupo de talentosos e devotados discípulos sobre o conceito central de sua vida, o chün tzu: um homem cujo caráter contém a virtude da benevolência e cujos atos estão de acordo com os ritos e a retidão.
Esta edição se baseia na tradução do chinês para o inglês por D. C. Lau que, juntamente com um grupo de especialistas, reuniu e analisou os ensinamentos de Confúncio. Esse trabalho conjunto resultou em uma versão comentada, que conta ainda com um glossário de nomes de pessoas e lugares citados ao longo do texto e três apêndices: o primeiro, sobre a vida de Confúcio, acompanhado de uma cronologia; o segundo, sobre os discípulos responsáveis pela compilação do texto, e o terceiro, sobre a historiografia de Os analectos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s