Animal Crossing New Horizons

Análise do Jogo – Animal Crossing: New Horizons

Olá, Sonhadores! Sei que já não é novidade nenhuma e que a qualquer momento podemos ver um jogo novo da franquia, mas como eu comecei essa série de Análises de Jogos aqui no blog, não poderia deixar de fora esse que foi um dos jogos que eu mais joguei durante a pandemia: Animal Crossing New Horizons.

Eu já tinha ouvido falar dessa franquia na geração do DS/3DS e ela até me despertou um leve interesse. Porém, como eu estava com recur$o$ limitado$ de inve$timento$, acabei não comprando. Quando vi o anúncio do jogo no Switch me encantei na hora e decidi que nessa geração eu iria, finalmente, conhecer Animal Crossing. Essa foi a segunda decisão mais acertada de 2020 (a primeira foi pedir demissão do meu antigo emprego hehe).

Para quem está totalmente por fora (o que é difícil já que esse jogo foi o maior sucesso e fez com que muita gente que nem joga videogame comprasse um Nintendo Switch só por causa dele), esse é um jogo de simulação, onde você é uma pessoa que acaba de se mudar para uma ilha deserta e, junto com o proprietário da ilha (Tom Nook) e alguns colegas, devem revitalizar o local e torna-lo uma “cidade” habitável e atrativa para o comércio e novos moradores.

Porém, esse não é apenas um jogo de simulação, nele você é um humano, mas todos os outros personagens são animais! Cada um deles tem sua própria personalidade e gostos distintos. Você, além de trabalhar para fazer a ilha prosperar (pescando, minerando, cortando árvores, plantando, e outras mil coisas mais), também precisa socializar com os moradores para criar um ambiente agradável e feliz. Isso torna o jogo muito fofo, encantador e, principalmente, relaxante.

E não se engane, parece ser um jogo infantil, mas é extremamente divertido e viciante. Os gráficos são de qualidade excelente e o conteúdo do jogo é muito, MUITO extenso! Se você se dedicar, pode passar mais de 1000 horas jogando. O jogo segue o tempo do mundo real, então se você jogar a noite, vai estar de noite na ilha também. Até mesmo as estações do ano seguem as do mundo real! Durante o ano tem vários eventos especiais em datas comemorativas como Páscoa, Halloween e Natal. É aquele tipo de jogo que as coisas mudam todos os dias, sempre trazendo novidades.

Outro ponto fortíssimo do jogo, na minha opinião, é a possibilidade GIGANTESCA de customizações! Existem milhares de itens, tudo o que você imaginar tem no jogo. Você pode montar sua casa e a ilha da forma que você quiser. E tudo é customizável, você pode colocar em cores e até patterns diferentes. Você tem uma infinidade de roupas e acessórios para seu personagem e para os outros moradores.

O jogo tem diversos outros recursos como o modo online em que você pode visitar a ilha de outros jogadores, explorar ilhas misteriosas para coletar itens raros, montar um museu com coleções de insetos, peixes, fósseis e até obras de arte! E para quem ainda quiser mais coisas, o jogo possui uma DLC paga que libera acesso para um arquipélago especial onde você pode trabalhar como “arquiteto” de casas de veraneio em ilhas paradisíacas.

Não é a toa que Animal Crossing New Horizons concorreu a jogo do ano. Não ganhou, mas acho que deveria ter ganho. Ele trouxe algo divertido, diferente e feito com excelência, atingindo públicos que nenhum outro jogo que estava concorrendo seria capaz de atingir. Recomendo fortemente para todo mundo!

Nota

Avaliação: 5 de 5.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s