Resenha | Tragédia em Três Atos – Agatha Christie

Olá, Sonhadores! As releituras de Agatha Christie continuam a todo vapor e dessa vez trago a resenha de um dos livros da autora que eu acho mais interessantes: Tragédia em Três Atos! Só para começar queria dizer que eu amo esse título e acho que ele representa muito bem o que o livro quer passar. Explicarei o porquê e apresentarei a história sem dar spoilers, não se preocupe! Vamos lá?

Leia mais »

BOOK TAG da Rainha do Crime

Olá, Sonhadores! Hoje trago uma nova book tag original e dessa vez resolvi pegar pesado! Quem me conhece sabe (rs) que sou muito fã de Agatha Christie, então decidi criar uma em homenagem a ela. Existem várias book tags baseadas na autora, mas eu nunca vi nenhuma parecida com a que trarei hoje. Sendo Agatha considerada a Rainha do Crime, decidi que as tags seriam com base em crimes, indo de roubos até assassinatos brutais que a autora usou em suas obras. Mas não se preocupe, você não precisa responder tudo só com livro da Agatha, pode escolher o livro que quiser! Preparado?

Leia mais »

Resenha | Dicionário Agatha Christie de Venenos – Kathryn Harkup

Olá, Sonhadores! Na primeira resenha de 2021 eu já venho com um livro muito especial, o Dicionário Agatha Christie de Venenos! Acho muito difícil você não conhece-la, mas Agatha Christie é uma autora britânica de romances policiais que fez muito sucesso no século XX e é até hoje uma das escritoras mais vendidas e populares do mundo. Porém, hoje vamos falar da autora Kathryn Harkup e do porquê ela fez este livro sobre Agatha.

Leia mais »

Resenha | O Assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie

Olá sonhadores! Continuando com as releituras de Agatha Christie, hoje eu trago para vocês a resenha de O Assassinato de Roger Ackroyd. Esse é um dos livros mais adorados e populares da autora, pois tem um diferencial muito impressionante. Nessa resenha não pretendo dar nenhum spoiler, não se preocupe!

Antes de começar, também gostaria de destacar o fator de que eu já havia lido esse livro anos atrás, ainda lembrava quem é o/a assassino/a, mas não lembrava quase nada das tramas secundárias que a autora usa para confundir o caso. Então na hora de formular a resenha tenho em mente também as impressões da minha primeira leitura, pois foi muito marcante!

Leia mais »