Dicas para fazer uma boa resenha

Olá sonhadores! Faz tempo que eu não faço um tipo de post que não seja resenha, né? Pois bem, hoje trarei para vocês algo especialmente útil. Você já teve vontade de fazer resenhas? Ou faz mas sente que precisa melhorar? Este post é para você. Juntando minha experiência nesses dois anos, mais ajudas que recebi de outras pessoas, resolvi criar uma lista de dicas para se fazer uma boa resenha! Vamos lá!

Antes de mais nada, uma observação: abaixo terão apenas dicas para melhorar sua resenha. Se você é mais iniciante e gostaria de aprender a estrutura de uma resenha crítica desde o básico, vou deixar aqui um link para um vídeo do canal Brasil Escola que deixa tudo bem explicadinho!

1 – Leia/Assista resenhas de outras pessoas e faça pesquisas.

Quando você termina de ler e forma uma opinião sobre o livro tenha sempre em mente que você pode ter deixado alguma coisa passar. Por isso é essencial ouvir outros pontos de vista. Isso vai servir tanto para te fazer entender algo que você havia entendido errado, quanto para te alertar que o que você estava prestes a elogiar na verdade não é algo tão legal assim. Para isso eu recomendo que você siga outros resenhistas (dos mais diversos tipos possíveis) para você sempre ter opiniões variadas. Além disso, eu recomendo muito que você faça pesquisas sobre a obra para conseguir o máximo de informação possível sobre o que você vai escrever.

2 – Organize bem as ideias no seu texto.

Isso é algo que eu trabalho muito em mim para melhorar. Organizar as informações que eu quero passar de forma clara e continua, onde uma coisa leve a outra e não tenha um corte abrupto de assunto, não é uma tarefa fácil. Quantas vezes você já não se perdeu em um texto e teve que voltar para reler? Uma solução para isso pode ser pedir para algum amigo ler antes de publicar. Esse tipo de coisa passa muito batido para quem escreve, por mais que você releia, vai ser uma releitura viciada.

3 – Deixe claro qual sua posição como crítico.

Este é um tópico polêmico, mas eu admiro ver isso em resenhas. Com “posição” eu quero dizer que você poderia deixar claro para seu leitor a partir de qual ponto de vista você está fazendo a resenha. Você está avaliando a obra como um simples leitor e dando apenas sua opinião de gosto? Você está fazendo uma crítica um pouco mais profunda e analisando aspectos de narrativa, trama e até mesmo linguagem? Você é mais especializado ou mais leigo no gênero deste livro? Você tem bagagem para sustentar suas opiniões? Pois quanto mais profunda a critica, mais é necessário ter uma certa credibilidade (ou deixar claro que é apenas uma questão totalmente pessoal). Exemplos:

“Eu não gostei, pois tenho dificuldades com este tipo de linguagem.”

“É a primeira vez que leio um livro deste gênero, estou conhecendo ainda.”

“Eu sou enfermeira, então vou falar sobre meu ponto de vista como profissional.”

Percebe como este tipo de coisa influencia? Você poderia ver uma resenha que a avaliou mal o livro e decidir não ler por isso, ou saber que na verdade ela avaliou mal porque ELA tem dificuldade neste tipo de linguagem, não você, então pode ser que você goste. Ou ler uma resenha de alguém que, devido a profissão, vive a realidade do livro. Isso passa a ser um total diferencial.

4 – Tenha consciência de que tipo de obra se trata e qual público alvo.

É muito comum ver resenhas que criticam obras “comerciais” por serem “comerciais” ou obras destinada a jovens por serem muito “adolescentes”. Por mais que você não goste, nem toda obra precisa ser um grande clássico da literatura. A própria linguagem utilizada pelo autor é um fator determinante para o tipo de leitor que vai gostar. Ao invés de criticar, direcione e recomende com base no tipo de público que você imagina que vai gostar mais. Faça as pessoas lerem mais. Lembre-se que você já mostrou os pontos negativos na sua resenha, então ela já vai ter uma leitura mais consciente.

5 – Acrescente informações adicionais relevantes.

Um diferencial em uma resenha pode ser simplesmente uma informação fora do contexto da história em si. Por exemplo, a repercussão do livro na época, os motivos do autor para ter escrito, se existem adaptações cinematográficas, se faz parte de uma série e etc. Mas cuidado para não sobrecarregar com muita informação. Se necessário deixe um link para algum conteúdo complementar.

6 – Não seja superficial.

Uma coisa muito comum que eu vejo atualmente, especialmente em resenhas de instagram (onde o espaço é limitado), é que a pessoa gasta um bom espaço para apresentar a obra e depois só diz se gostou ou não gostou, se recomenda ou não. O ponto principal da resenha é a parte crítica, se você não argumenta o que te fez gostar ou não, acaba sendo só uma variação da sinopse. Se seu espaço é limitado, sintetize mais a apresentação para dar espaço a crítica.

7 – Tenha consciência sobre o conteúdo.

Essa dica é meio batida, mas é sempre importante falar. Seja uma pessoa consciente, tenha noção sobre os assuntos que você vai abordar, principalmente se envolver temas delicados como estupro, violência ou depressão. Cuidado com o que você escreve e repense suas opiniões antes de destilar qualquer tipo de ódio ou preconceito.

Enfim, é isso. Espero que essas dicas te ajudem a desenvolver uma resenha crítica melhor e a ficar atento se as que você anda lendo são de qualidade ou não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s