Resenha | O Mundo Perdido – Arthur Conan Doyle

Olá Sonhadores! Vamos falar mais um pouquinho sobre dinossauros? Eu sei que pode parecer meio confuso, pois eu já fiz a resenha de O Mundo Perdido, continuação de Jurassic Park, mas este é outro mundo perdido. Se você que, assim como eu, não sabia que a obra de Michael Crichton não foi a primeira com este título e que nem só de Sherlock Holmes viveu Doyle, você vai descobrir agora nesta resenha!

“O mundo está cheio de possibilidades de heroísmo”

Sobre a História

Em uma época em que muitas partes do mundo ainda eram misteriosas e inexploradas, o Professor Challenger fez uma descoberta surpreendente. Durante uma expedição pela Floresta Amazônica ele viu com seus próprios olhos que ali existia um mundo perdido e abandonado pelo tempo, um mundo onde criaturas jurássicas ainda habitavam livremente.

Infelizmente quando Challenger voltou para a Inglaterra, ele não conseguiu trazer nenhuma prova concreta do que vira. Isso fez com que seus colegas acadêmicos o rechaçassem e o considerassem um louco, especialmente devido a personalidade explosiva do professor que não admitia ser considerado um mentiroso.

Ao mesmo tempo, temos Edward Malone, um jovem e simples jornalista, que sofria de amores por sua amada Gladys. A jovem brincava com os sentimentos de Malone, sempre o rejeitando, mas dando-lhe esperanças. Certa vez ela falou que se o rapaz se provasse ser um aventureiro corajoso e adorado por todos, ele conquistaria seu coração. Isso ficou na cabeça do jornalista e quando surgiu a oportunidade dele entrevistar o esquentado Professor Challenger sobre sua polêmica descoberta, ele decidiu encarar.

De uma forma inesperada, Challenger gostou do rapaz e, sabendo que Malone estava atrás de aventuras, propôs que ele fosse para a Amazônia confirmar a descoberta. O jornalista aceitou o desafio e junto com ele partiram um rival de Challenger, o Professor Summerlee (que só aceitou o desafio para provar que o colega havia enlouquecido), e John Roxton, um duque explorador, viajante e caçador que já teve experiências na América Latina.

Minhas Considerações

De forma diferente do que acontece nos livros de Jurassic Park, esta é uma aventura em busca de criaturas que aparentemente conseguiram perpetuar sua espécie até os dias de hoje. Porém, o estilo é muito semelhante as histórias de Julio Verne. Quem já leu 20 Mil Léguas Submarinas ou Viagem ao Centro da Terra vai entender, o próprio estilo de escrita e personagens são muito semelhantes. Foi um prato cheio pra mim que já gostava do Verne.

Por serem os últimos continentes descobertos, a América Central e do Sul sempre foram fantasiadas dentro da criatividade dos europeus, e assim acabaram se tornando palco deste tipo de história. O que de certa forma me motivou mais a ler, pois queria entender o que eles imaginavam sobre uma região dentro do nosso território brasileiro. E olha, a imaginação de Doyle foi longe, a coisa não ficou só no âmbito das possibilidades, o autor fez acontecer!

Considerando que é um livro antigo é preciso relevar certas coisas que envolvem machismo e racismo, pois a obra retrata bem sua época. De qualquer forma, eu gostei bastante de como foi o desfecho na história e das decisões que o autor tomou sobre os personagens. Foi uma leitura muito satisfatória. Se você gosta de dinossauros não pode perder!


Avaliação

Avaliação: 4 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


O Mundo Perdido

Arthur Conan Doyle

ISBN: 978-85-860-7534-6

1998 – Nova Alexandria

184 páginas (Pt/Br)

Sinopse: O jovem jornalista Ed Malone não tem ideia do que encontrará nesta viagem exploratória a qual acaba de se candidatar: ir até os confins da América do Sul, junto com um estudioso e um caçador para comprovar a veracidade da teoria do excêntrico professor Challenger – que afirma ter encontrado criaturas pré-históricas criaturas nessas terras longínquas. Será?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s