Resenha | O Assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie

Olá sonhadores! Continuando com as releituras de Agatha Christie, hoje eu trago para vocês a resenha de O Assassinato de Roger Ackroyd. Esse é um dos livros mais adorados e populares da autora, pois tem um diferencial muito impressionante. Nessa resenha não pretendo dar nenhum spoiler, não se preocupe!

Antes de começar, também gostaria de destacar o fator de que eu já havia lido esse livro anos atrás, ainda lembrava quem é o/a assassino/a, mas não lembrava quase nada das tramas secundárias que a autora usa para confundir o caso. Então na hora de formular a resenha tenho em mente também as impressões da minha primeira leitura, pois foi muito marcante!

“- […] Você irá descobrir, monsieur le docteur, caso se envolva muito com casos assim, que eles todos se parecem em uma coisa.
– Em quê? – perguntei curioso.
– Todos os envolvidos têm algo a esconder.”

Sobre a História

Este é um livro narrado em primeira pessoa pelo Dr. Sheppard, que assume na história o papel de Hastings, famoso companheiro de investigação de Hercule Poirot. Sheppard é um homem de meia idade solteiro que vive com sua irmã mais velha, Caroline, que também é uma solteirona, no vilarejo de King’s Abbott.

Neste vilarejo vive um homem muito rico chamado Roger Ackroyd. Um dia ele convida o dr. Sheppard para um jantar em sua casa, junto a alguns familiares e convidados e, ao fim da refeição, Roger chama o médico para uma conversa particular em seu escritório. O homem está com os nervos a flor da pele devido a diversos problemas, mas em especial o suicídio de Mrs. Ferraz, uma rica viúva que vivia no vilarejo. Ela confessou a Roger Ackroyd que havia assassinado seu ex-marido e que agora estava sendo chantageada por alguém que descobriu seu crime. Com medo de seu destino, a mulher tirou a própria vida e acabou não dizendo a Roger quem era o chantagista. Até aquele momento. Parker, o mordomo, entra no escritório e entrega ao patrão um maço de cartas. Uma delas era de Mrs. Ferraz. A mulher havia escrito toda a verdade antes de se matar e a enviou para Roger. O homem ficou muito transtornado com aquilo e pediu para o médico deixa-lo sozinho para ler a carta. Sheppard pediu para acompanha-lo na leitura, mas Roger não permitiu. Sendo assim, o médico foi para casa, mas pouco tempo depois recebeu uma ligação de Parker, dizendo que encontrou Roger Ackroyd assassinado no escritório com uma apunhalada nas costas!

A polícia local começa a investigar o caso. Aparentemente, a última pessoa que viu Roger foi sua sobrinha Flora, que havia passado no escritório para lhe dar boa noite. Porém, o maior suspeito era na verdade o afilhado de Roger: Ralph Paton. Todas as pistas apontavam para ele e o rapaz havia desaparecido, aumentando ainda mais a suspeita em cima dele. Ralph e Flora estavam noivos e a moça tinha certeza que Ralph jamais assassinaria o padrasto. Indignada com o erro da policia, ela resolve procurar a ajuda de um recém habitante de King’s Abbott que havia se mudado para lá para cultivar abobrinhas e aproveitar a aposentadoria. O homem era ninguém menos que Hercule Poirot! O detetive que estava extremamente entediado desde que se mudou, decide ajudar Flora e entra no caso. Cabe agora a ele descobrir se Ralph é realmente inocente e, se for, quem é o verdadeiro assassino!

Minhas Considerações

Só quem já leu um livro da Agatha sabe como é seu estilo de escrita e o porque ela fez tanto sucesso em sua época (e ainda faz até hoje). Percebi que esse livro, por ter sido narrado por um personagem diferente, tem algumas características únicas que tornou a leitura um pouco mais rebuscada que o padrão dos livros dela, mas nada que chegue a incomodar. Na verdade, é bom curioso notar essa diferença e ver como a autora se preocupou em adaptar o estilo para esse caso.

Como já contei, esse é um livro com a participação de Hercule Poirot como detetive. Porém, um pouco mais velho. Esse foi um de seus últimos casos e da para notar bem, em comparação a outros livros, como a experiência tornou ele mais eficiente do que nunca. Por curiosidade, a irmã do Dr. Sheppard, Caroline, é um personagem muito parecida com Miss Marple, porém mais nova e, definitivamente, menos experiente. Mas mesmo assim, a semelhança entre as personagens, mais o fato de Poirot e Caroline trabalharem juntos para a resolução do mistério em determinadas partes, simulou como seria uma possível parceria entre Poirot e Miss Marple que, infelizmente, nunca existiu.

Fora isso não tenho muito mais o que comentar sem dar spoilers. Se você não leu, recomendo muito que adquira o livro e leia! A história tem o formato clássico da autora e se você ama tentar descobrir quem é o assassino, essa é uma das melhores histórias para colocar suas células cinzentas para funcionar!


Avaliação

Avaliação: 5 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


O Assassinato de Roger Ackroyd

Agatha Christie

ISBN: 978-85-250-5700-6

2014 – Globo Livros

312 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Em uma noite de setembro, o milionário Roger Ackroyd é encontrado morto, esfaqueado com uma adaga tunisiana – objeto raro de sua coleção particular – no quarto da mansão Fernly Park na pacata vila de King’s Abbott. A morte do fidalgo industrial é a terceira de uma misteriosa sequência de crimes, iniciada com a de Ashley Ferrars, que pode ter sido causada ou por uma ingestão acidental de soníferos ou envenenamento articulado por sua esposa – esta, aliás, completa a sequência de mortes, num provável suicídio.
Os três crimes em série chamam a atenção da velha Caroline Sheppard, irmã do dr. Sheppard, médico da cidade e narrador da história. Suspeitando de que haja uma relação entre as mortes, dada a proximidade de miss Ferrars com o também viúvo Roger Ackroyd, Caroline pede a ajuda do então aposentado detetive belga Hercule Poirot, que passava suas merecidas férias na vila.
Ameaças, chantagens, vícios, heranças, obsessões amorosas e uma carta reveladora deixada por miss Ferrars compõem o cenário desta surpreendente trama, cujo transcorrer elenca novos suspeitos a todo instante, exigindo a habitual perspicácia do detetive Poirot em seu retorno ao mundo das investigações. O assassinato de Roger Ackroyd é um dos mais famosos romances policiais da rainha do crime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s