Resenha | A Morte no Nilo – Agatha Christie

Olá, Sonhadores! Sabe aquela velha história de que dinheiro não trás felicidade e que também não é capaz de comprar tudo? Pois bem, o livro Morte no Nilo da Agatha Christie, que iremos falar hoje, irá abordar um pouco sobre isso. Preparados para embarcar nesse passeio pelo rio Nilo com direito a mistérios, drama e até um triângulo amoroso? Então vamos lá!

“Alguns jovens – desanimados ou simplesmente aborrecidos – ou mesmo infelizes – bebericavam no bar. Que estranho absurdo dizer-se que a juventude é a época da felicidade. A juventude é a época de vulnerabilidade.”

Sobre a História

Você quer um pouco de novela mexicana? Primeiros somos apresentados a protagonista: Linnet. Uma jovem muitíssimo rica, acostumada a ter o que quer. Juntas a ela nos são apresentadas duas amigas, personagens chaves para a história: Joanna e Jackie. Elas são bem opostas, Joanna não tem pudor em explicitar seu interesse na amizade de Linnet puramente pelo dinheiro, enquanto Jackie que é uma amiga de longa data e que tem problemas financeiros, nunca aceitou as ajudas que a amiga oferecia… até este encontro. Jackie se apaixonou por um britânico chamado Simon, um homem simples e sem dinheiro, assim como ela. Como Linnet estava prestes a aceitar um pedido de casamento e se mudar para uma casa nova, Jackie pediu a ela se Simon poderia ser contratado para administrar a residência. Dessa forma Linnet poderia ajudar o casal de forma justa.

Depois disso pulamos um pouco para o futuro, onde diversos personagens, em locais diferentes, nos são apresentados. A única coisa que todos tem em comum é: eles vão para uma viagem turística em um navio pelo rio Nilo. Cada um deles tem um determinado interesse em estar lá e, apesar das máscaras, todos os interesses parecem girar em torno de Linnet. Isso porque Linnet está lá em passeio de lua de mel com… Simon! Ele mesmo, o tal namorado de sua amiga Jackie (ou melhor dizendo ex-namorado e ex-amiga). Entre os personagens que estão nesse barco temos um amigo de Joanna (lembra da amiga interesseira?) acompanhado de sua mãe, um advogado americano que cuida de parte da fortuna de Linnet e que apareceu por lá por “coincidência”, um médico, um jovem comunista, um historiador, uma velha senhora aristocrata acompanhada de sua enfermeira e sua ingênua sobrinha, Hercule Poirot que está curtindo umas férias e, por fim, Jackie!

Desde que Simon abandonou Jackie para ficar com Linnet, Jackie tem perseguido o casal e aparecido em todos os lugares que eles vão. No início ela tinha ameaçado eles de morte, mas parece que achou mais divertido viver nessa perseguição para infernizar a vida dos dois. Linnet ao saber que Poirot estava no navio, vai até ele em busca de um auxílio. Poirot diz que Jackie está em seu direito de liberdade, de estar onde quiser, mas que tentaria conversar com ela para convence-la a parar com essa bobagem e seguir sua própria vida. A conversa parece não dar resultado e um clima pesado se instaura na viagem.

Minhas Considerações

Antes de tudo um disclaimer: se você ainda não leu a sinopse, não leia! Como pode ver, eu falei bastante acima sobre a história e ainda assim não entreguei um spoiler gigantesco que a sinopse trás. Ela conta qual dos personagens é assassinado! Uma das características mais interessantes desse livro é que o primeiro assassinato demora muito para acontecer e, apesar de você saber que vai acontecer (afinal estamos falando de um livro de Agatha Christie), você ainda não tem certeza de quem será e isso te deixa muito aflito durante a leitura! Mas caso você já tenha recebido esse spoiler, paciência, pelo menos ainda poderá aproveitar toda a investigação da solução!

Uma das características desse livro é que ele tem um pouco mais de personagens que os livros da autora costumam ter. Isso torna o início um pouco confuso, mas nada que com o tempo você não consiga relacionar quem é quem. Outra coisa que tem na história, na verdade a coisa em que tudo gira em torno, é o triângulo amoroso entre Linnet, Simon e Jackie! Eu geralmente não tenho paciência para triângulos amorosos, mas eu só me dei conta de que a história se tratava disso depois que eu terminei! Claro que muitas outras coisas orbitam nesse caso, algumas com a solução para o mistério, outras para deixar tudo mais confuso. Cabe a Hercule Poirot dar uma pequena pausa em suas férias e resolver tudo. Inclusive, outro personagem recorrente de Agatha que aparece neste livro é o Coronel Race, que está no navio também perseguindo um perigosíssimo assassino que está disfarçado entre os tripulantes.

Morte no Nilo é um dos 10 livros da Agatha Christie mais querido pelos fãs (veja quais são os outros aqui) e é uma leitura que eu recomendo muito. Você se sente como um personagem que também embarcou nessa viagem. A sua vantagem é que você não é um dos suspeitos, então pode acompanhar de pertinho toda a investigação e tentar descobrir a verdade antes de Poirot. Será que consegue?

“— Não é mesmo? Certas pessoas porém persistem no erro. Criam uma teoria e procuram englobar os dados complementares dentro dela. Se algum detalhe não encaixa, colocam-no de lado; e sempre são esses detalhes que contém a chave do mistério (…)”


Avaliação

Avaliação: 5 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


A Morte no Nilo

Agatha Christie

1974 – Nova Fronteira

237 páginas (Pt/Br)

Sinopse: [CONTÉM SPOILERS] A parte principal deste romance desenvolve-se a bordo de um barco, que navega pelas águas do Nilo, em cujas margens se levantam ruínas milenárias, restos de uma civilização dedicada ao culto dos mortos; e lá nesse ambiente fúnebre, uma deslumbrante garota, que tinha tudo – juventude, beleza, riqueza e felicidade —, perde tudo, num repente, ao ser assassinada na sua cabine. O assassinato foi cuidadosamente planejado, para que seja impossível descobrir o assassino, quem teve a má sorte de que Hercule Poirot estivesse de férias no Egito, e pudesse investigar seu crime – aliás, seus crimes, porque há mais de um — com uma maior atenção da que se tinha empregado em cometê-los. Para aumentar a intriga e o suspense, sabemos que entre os passageiros do Karnack, se encontra um famoso assassino profissional, que é perseguido pelo Coronel Race, amigo de Poirot e sagaz agente do Serviço Secreto inglês.

3 comentários sobre “Resenha | A Morte no Nilo – Agatha Christie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s