Resenha | A Noite das Bruxas – Agatha Christie

Olá, sonhadores! Não é surpresa nenhuma que uma autora que escreveu dezena de livros com diversos tipos de crimes, em diversos lugares do mundo, também não faria histórias em diversas épocas festivas do ano, não é? Pois Agatha Christie fez A Noite das Bruxas, uma história com um crime que ocorre durante uma festa de Halloween.

Depois de várias semanas falando sobre livros de puro terror, dessa vez resolvi dar uma leve aliviada e trazer a resenha de um livro que não vai te assustar, mas que tem tudo a ver com o tema. Preparados? Vamos lá!

“- Porque eu não sabia que era um assassinato quando o vi. Só muito tempo depois foi que comecei a compreender que fora um crime. Alguma coisa que alguém disse só um mês ou dois depois me levou a pensar subitamente: Ah, aquilo que eu vi era um assassinato.”

Sobre a História

Nessa história temos a participação da queridíssima Ariadne Oliver, uma escritora considerada um alterego da autora que faz parte de diversos livros ajudando Hercule Poirot. Dessa vez, Ariadne está em um local chamado Woodleigh Commom, hospedada na casa de sua amiga Judith Butler.

Os habitantes da região estão organizando uma festa de Halloween para os adolescentes na casa da Sra. Drake, uma viúva conhecida pelo seu poder e eficiência de tomar a frente das coisas do lugar e fazer tudo acontecer perfeitamente. O problema começa quando logo após de terminar a festa, eles encontram o corpo de Joyce, uma das jovens que estavam lá, afogado em uma bacia que fora usada para a brincadeira de pesca as maçãs. A polícia é acionada e todos ficam extremamente abalados, especialmente Ariadne Oliver que era apaixonada por maçãs, até aquele momento.

Ariadne decide ir para Londres em busca da ajuda de seu velho amigo, Hercule Poirot. Não porque ela acredita que será um crime simples para ele solucionar, justamente o contrário. Ela acredita que a coisa é mais complicada do que todos imaginam por causa de algo que Joyce falou horas antes de tudo acontecer. A escritora era famosa por seus livros de investigações e durante a preparação da festa, esse assunto entrou em pauta. Em determinado momento, Joyce disse que já havia presenciado um assassinato, mas não foi levada a sério, pois a menina era conhecida por mentir para tentar impressionar os outros. Porém, o fato dela ter sido encontrada morta horas depois fez Ariadne questionar-se se ela afinal não estava dizendo a verdade e precisou ser silenciada pelo assassino.

Minhas Considerações

Para que não sabe, eu terminei de ler todos os livros da Agatha faz uns 4 anos e para matar as saudades e refrescar a memória para fazer essas resenhas, estou relendo eles agora aos pouquinhos. A Noite das Bruxas era um caso que eu lembrava perfeitamente o contexto da história, mas não tinha nenhuma memória de quem era o assassino e sua motivação. Então, para mim, foi como ler pela primeira vez.

Como a Agatha escreveu muitos livros em vários formatos diferentes de narrativa, acho importante comentar aqui qual é o formato dessa, pois existem leitores como eu que gostam de todas, mas tem leitores mais seletivos. Este livro tem aquele formato de mais entrevistas e menos ação. O livro é quase todo formado por diálogos. A partir do momento que Poirot entra em cena, ele vai falar com cada envolvido e, a partir desses, com outros não-diretamente-envolvidos, para tentar encontrar respostas. Para mim, este tipo de dinâmica tem uma leitura mais rápida e me prende mais, por eu realmente entrar na conversa dos personagens. Mas sei que muita gente acha isso um tédio e prefere a ação de coisas acontecendo. Então fica aqui a ressalva.

Um fator que acabei me decepcionando um pouco foi o fato do crime ter acontecido na festa de Halloween, mas o tema ser totalmente esquecido no restante da história. O que torna um livro não tão temático assim. Infelizmente eu já havia planejado incluir a resenha dele para essa época, pois achei que iria combinar, mas afinal não combinou tanto.

Falando agora sobre minhas impressões da história em si, eu amei. Depois que comecei as releituras, fiquei com medo de acabar não gostando mais tanto da Agatha quanto a primeira vez que li, pois desde aquela época minha bagagem literária mais que quadruplicou e, querendo ou não, a gente vai se tornando mais exigente com o tempo. Mas felizmente eu não me decepcionei, muito pele contrário, me surpreendi com a complexidade da trama e como a autora consegue de alguma forma mágica fazer com que tudo se encaixe em seu tempo certo.

A Noite das Bruxas é um livro muito legal e que seja no Halloween ou em qualquer época do ano, recomendo muito a leitura! Espero que minha resenha tenha sido útil para você e até a próxima!

“(…) É difícil a gente saber se gosta de qualquer pessoa bonita. Gostamos de apreciar o belo mas ao mesmo tempo, quase em princípio, não gostamos da beleza.”


Avaliação

Avaliação: 5 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


A Noite das Bruxas

Agatha Christie

ISBN: 978-85-209-1918-7

1984 – Nova Fronteira

256 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Durante os preparativos de uma festa de Halloween, na pacata cidadezinha inglesa de Woodleigh Common, a adolescente Joyce Reynolds vangloria-se de ter, certa vez, presenciado um assassinato, sem citar nomes. Ninguém acredita na história, pois a menina era famosa por suas mentiras. Por coincidência ou não, a jovem é morta na mesma noite, durante a festa. Chocada com o terrível crime, uma das convidadas, a escritora Ariadne Oliver, pede ao famoso detetive Hercule Poirot, seu amigo, que descubra quem é o assassino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s