Resenha | Dicionário Agatha Christie de Venenos – Kathryn Harkup

Olá, Sonhadores! Na primeira resenha de 2021 eu já venho com um livro muito especial, o Dicionário Agatha Christie de Venenos! Acho muito difícil você não conhece-la, mas Agatha Christie é uma autora britânica de romances policiais que fez muito sucesso no século XX e é até hoje uma das escritoras mais vendidas e populares do mundo. Porém, hoje vamos falar da autora Kathryn Harkup e do porquê ela fez este livro sobre Agatha.

Como eu havia dito, Agatha Christie escrevia romances policiais que, em geral, ocorria um assassinato e ele era solucionado ao longo da trama, através de pistas que a autora ia jogando para que o próprio leitor participasse da investigação e solucionasse sozinho antes do detetive do livro revelar. Esses assassinatos eram variados. Algumas vítimas eram enforcadas, outras baleadas, outras sofriam “acidentes” e existiam também as que eram envenenadas!

Agatha mostrou ao mundo que tinha muitos conhecimentos sobre venenos e química num geral. Em sua própria autobiografia ela menciona que não apenas consultava especialistas, mas que durante a 1ª Guerra Mundial ela trabalhou como enfermeira voluntária num hospital e em seguida num dispensário, onde aprendeu muito sobre compostos químicos, visto que naquela época se preparava as receitas médicas a mão. Quando começou a escrever seus romances, foi fácil aplicar neles esses conhecimentos.

Mas será que ela não cometeu nenhum equivoco? Os venenos usados nos livros realmente tem os efeitos que ela descreveu? Matam em um período de tempo que corresponde a narrativa? Ela usava as quantidades suficientes para realmente matar alguém? Pensando nessas e outras questões, a química Kathryn Harkup fez um intenso estudo sobre as obras de Agatha e sobre os venenos utilizados para responder essas questões, entre outras coisas.

Harkup nos trás um estudo de 14 venenos. Ela descreve onde pode-se obter o veneno, os efeitos, os antídotos, a composição química, como o veneno reage dentro do nosso corpo e quanto do veneno é necessário para matar alguém e quanto tempo levaria. Com essas informações ela faz um comparativo com uma obra que Agatha usou esse mesmo veneno e confere se as informações batem. Ela também trás algumas curiosidades como casos reais de envenenamento que, inclusive, podem ter inspirado Agatha a escrever seus romances e contos na época.

É um livro extremamente interessante, principalmente se você é fã da Agatha ou de romances policias em si. É também uma enciclopédia muito útil caso você queira escrever algo e precisa ter alguma base para aplicar envenenamento na sua história. De bônus, o livro trás uma tabela bem legal com todas as obras de Agatha Christie dizendo os tipos de assassinatos que houveram naquele livro.

Vale mencionar também que apesar de Kathryn Harkup tentar ser o mais didática possível, o livro é um pouco complicado de entender quando entra na parte técnica. Se você quiser entender 100% do que ela descreve vai precisar fazer uma pesquisas no google (a menos que você seja da área e já esteja familiarizada com os termos). De qualquer forma, Harkup merece o parabéns pela grande pesquisa que fez, pois fez um livro muito completo e incrível.

Obviamente não recomendo para qualquer pessoa, mas se você é fã da Agatha e tem vontade de ler algo de não-ficção relacionado a ela, essa é uma boa sugestão. Para autores também é muito interessante a leitura. E claro, se você é estudante de química, provavelmente vai achar maravilhoso!


Avaliação

Avaliação: 5 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


Dicionário Agatha Christie de Venenos

Kathryn Harkup

ISBN: 978-65-559-8021-9

2020 – DarkSide Books

288 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Catorze romances. Catorze venenos. Só porque é ficção não significa que foi tudo inventado.
Agatha Christie, a grande dama do romance policial, se deleitava ao usar veneno para matar as infelizes vítimas em seus romances. De fato, envenenamento foi o método mais utilizado quando era preciso eliminar alguém sem deixar pistas e, com frequência, o próprio veneno é parte central de muitas de suas obras.
O que poucos sabem é que a escolha de substâncias mortais estava longe de ser aleatória. Muitas vezes, as características de cada um dos venenos selecionados fornecem pistas cruciais para a descoberta do assassino. Se com tiros e facadas a causa da morte é óbvia, este não é o caso dos venenos. Mas como é que alguns compostos são tão letais, ainda que em quantidades tão pequenas?
O extenso conhecimento da romancista sobre química compõe a essência deste Dicionário Agatha Christie de Venenos. Durante a Primeira Guerra Mundial, a escritora atuou como enfermeira voluntária num hospital de sua cidade, Torquay, Inglaterra, e quando um novo dispensatório foi aberto na instituição, ela foi trabalhar lá. A nova função exigia treinamento adicional e exames para se qualificar como auxiliar de farmácia ou dispensária, o que Christie fez em 1917. Na época, as receitas médicas eram preparadas à mão; venenos e substâncias perigosas eram pesados e verificados com cuidado antes de ser entregues. Ao longo dos anos, a Dama do Crime montou uma biblioteca médico-legal considerável, sendo The Extra Pharmacopoeia, a obra mais completa e importante de Martindale, o livro mais consultado de sua coleção.
Kathryn Harkup, com formação na área química, investiga catorze venenos usados pelos assassinos em catorze mistérios clássicos de Agatha Christie, e analisa como certos produtos químicos interagem com o corpo e por que matam. Além disso, a autora, leitora e grande fã da obra de sua homenageada, detalha os casos que podem ter inspirado Christie e a viabilidade de obter, administrar e detectar esses venenos, tanto na época em que os romances foram escritos quanto hoje. O minucioso trabalho de Harkup inclui ainda uma incrível pesquisa com o resumo de todos os assassinatos relacionados à veneno na obra de Christie.
Como afirma a autora no texto de abertura do Dicionário Agatha Christie de Venenos, “Christie se aproveitou de seu detalhado conhecimento sobre substâncias perigosas para desenvolver as tramas. Usou venenos na maior parte dos livros, muito mais do que qualquer um de seus contemporâneos, e com alto grau de precisão, mas não esperava que o leitor tivesse perícia médica. Os sintomas e a eficácia das substâncias são descritos de modo sucinto e na linguagem cotidiana […]. Compreender a ciência por trás dos venenos que Christie usava só permite apreciar ainda mais sua inteligência e criatividade ao tecer tramas”.
Dicionário Agatha Christie de Venenos é uma obra para todos os fãs de Christie, de mistério e de true crime, mas também para aqueles que gostam de conhecer a ciência e o raciocínio lógico que se esconde por trás de grandes obras literárias. Uma verdadeira celebração do uso da ciência pela eterna Dama do Crime que nos envenenou com seu talento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s