Resenha | Messias de Duna – Frank Herbert

Olá, Sonhadores! Estão ansiosos para o file de Duna que vem aí? Eu estou! E para aumentar a hype eu decidi ler e fazer a resenha do segundo livro dessa série: Messias de Duna. Acredito que o filme abordará apenas o primeiro livro, mas é bom a gente já ir adiantando o segundo porque se fizer sucesso tenho certeza que vão lançar mais filmes. Enfim, sendo este o segundo livro, vai ter spoilers do primeiro. Então recomendo você lê-lo antes e neste link tem a primeira resenha.

“Quem governa assume uma responsabilidade irrevogável pelos governados.”

Uma dúvida que geralmente as pessoas tem quando começam a ler Duna é se os livros são continuações diretas. O que gera a confusão é que a resposta é sim E não. Os três primeiros volumes são continuações, tem quase os mesmos personagens e são continuações diretas com no máximo alguns anos de diferença. Porém, cada livro tem seu começo meio e fim. Você pode, por exemplo, terminar o livro 1 satisfeito já e não continuar lendo. Já do quarto volume pra frente são histórias que se passam no mesmo universo, mas em linhas do tempo diferentes com milhares de anos de diferença.

Em Messias de Duna temos Paul Atreides, agora mais velho e imperador do universo, em um momento de crise. Seu maior medo do primeiro livro se concretizou. Sua ascensão ao trono causou um extermínio em massa pelo universo através de seus seguidores, motivados pela fé e religião que criaram em cima de Paul como uma divindade. Mas mesmo nesse cenário terrível e fascista existe uma rebelião oculta, mexendo seus pauzinhos para derrubar o império. Uma das pessoas no centro dessa rebelião é ninguém menos do que a princesa Irulan, filha do antigo imperador e que foi obrigada a se casar com Paul para que ele se tornasse o novo imperador. Ela tem impedido que o imperador consiga gerar herdeiros com seu grande amor, a fremem Chani, e se reunido secretamente com outros membros da rebelião como as Bene Gesserit e os Bene Tleilax e a própria Guilda.

Esse é um livro totalmente político e filosófico. A trama se concentra em intrigas para a queda de Paul e nas reflexões dele sobre seu destino. Não há cenas de ação e até os vermes da areia ficaram de escanteio, infelizmente. O livro todo se concentra basicamente dentro do “castelo” de Muad’Dib. Mesmo assim, há um aprofundamento enorme do universo dessa história! A tensão das intrigas conseguem carregar o livro, levando a gente pelas páginas, querendo saber qual vai ser o fim de tudo aquilo.

A escrita de Frank Herbert segue da mesma forma, não sendo maçante e também não entregando explicações de mão beijada. Mas senti que esse livro foi mais fácil de compreender do que o primeiro, visto que já estava inserido no universo e mais acostumado com o estilo do autor.

Acredito que este livro manteve a qualidade, mas não foi tão épico quanto Duna. Acho até que eles poderiam ser unidos em um só grande livro. Separadamente, Messias de Duna só vai agradar quem gostou da parte política de Duna. Por exemplo, quando lançarem o filme muita gente vai gostar pela ação e pirotecnia. Em um segundo filme baseado em Messias de Duna, isso não vai existir, para a decepção desses fãs.

Particularmente eu gostei bastante deste livro, mas recomendo que você pegue ele tendo em mente como ele vai ser. As reflexões filosóficas são muito interessantes, refletem coisas que vivemos na sociedade até hoje em dia. As intrigas também são ótimas. Tem um jogo de interesses enorme e os personagens são tão instáveis que a gente nunca sabe quando alguém pode ceder e cometer alguma loucura! A única coisa que me decepcionou foi que a Lady Jessica, uma das minhas personagens favoritas, foi deixada de lado neste livro. Imagino que ela teria sido uma adição incrível para a trama.

Pretendo continuar lendo a série e num futuro venho com a resenha do terceiro volume. Até lá!

“A religião também é uma arma. E que tipo de arma seria a religião quando ela se torna o governo?”


Avaliação

Avaliação: 4 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


Messias de Duna

Frank Herbert

ISBN: 978-85-765-7382-1

2017 – Aleph

272 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Doze anos se passaram desde que Paul Atreides ascendeu ao trono e acumulou os títulos de imperador e messias. Líder do maior império que a humanidade já viu, Paul está terrivelmente consciente do peso de suas decisões. Arrakis tornou-se o centro do Imperium, de onde os fremen se propagaram a fim de levar sua filosofia e forma de governar aos planetas por eles conquistados. Os inevitáveis conflitos gerados por essa expansão fazem importantes facções contrárias ao imperador reunirem forças para detê-lo. Uma grande disputa está prestes a ter início nos bastidores do poder, e apenas Muad’Dib pode decidir o destino de todos. Messias de Duna é o segundo volume da série criada por frank herbert. Ele revela um lado mais humano de seus personagens, além de aprofundar e estender o universo de Duna, aliando discussões políticas, filosóficas e religiosas à épica história de poder, vingança e redenção.

Neste mês de Agosto de 2021 estou fazendo o BEDA com postagens diárias aqui nesses 31 dias! Se você gostou do conteúdo não deixe de curtir e seguir o blog para receber notificações quando sair coisas novas e também me segue no Instagram para interagir comigo lá: @leitordossonhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s