Resenha | A Ilha do Tesouro – Robert Louis Stevenson

Olá sonhadores! Hoje vamos falar de um livro muito especial na história da literatura, pois abriu portas para muitos outros livros e filmes inspirados em piratas e caças ao tesouro. A Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson é considerado um clássico do gênero e o que hoje vemos como clichês em histórias piratas ele trouxe como novidade em sua época. Mas vamos lá falar um pouquinho mais sobre essa obra!

“Quinze homens sobre o baú do homem morto –
Iôu, rôu, rôu, e uma garrafa de rum!
A bebida e o diabo cuidaram dos outros –
Iôu, rôu, rôu, e uma garrafa de rum!”

Sobre a História

O livro começa sendo narrado pelo jovem Jim Hawkins, cujos pais são donos de uma hospedaria em uma pequena cidade litorânea. Ele conta como toda sua aventura começou no momento em que um homem estranho chamado Billy Bones se hospeda com eles. O homem era um velho lobo do mar e claramente guardava algum tipo de tesouro em seu baú, pois vivia sempre em estado de alerta. Inclusive, chegou a pagar Jim para que o avisasse caso algum suspeito aparece na região. O problema era que ele vivia bêbado com rum e isso estava prejudicando sua saúde.

Durante a hospedagem de Billy, o pai de Jim acaba morrendo por problemas de saúde e o garoto e sua mãe passam a gerenciar a hospedaria sozinhos. Neste período Billy também recebe algumas visitas ameaçadoras e Jim acaba o conhecendo melhor e até se apegando um pouco a ele. Porém, um dia, o velho bêbado recebe uma última visita de um homem cego e acaba tendo um derrame e morre.

Jim, sabendo que os inimigos de Billy ainda estão por perto, decide, junto com sua mãe, abrir o baú misterioso e pegar dele somente o valor que o velho devia a hospedaria. Assim, caso os piratas viessem atrás deles, poderiam se contentar a levar o restante do baú com a maioria do tesouro. O que o garoto não esperava era descobrir que havia um Mapa do Tesouro lá dentro.

Sem saber o que fazer, Jim pede ajuda a um rico conde da região e ao médico da família, mostrando a eles o mapa. Os dois, motivados pela aventura e o dinheiro, conseguem um navio e uma tripulação para leva-los até essa ilha do tesouro. Entre essa tripulação está o cozinheiro Long John Silver, um personagem importante para a história, e que é o famoso pirata da perna de pau.

Durante a viagem e da estadia na ilha, muitas aventuras e reviravoltas acontecem. A história por trás do tesouro enterrado vai sendo desvendada aos poucos por Jim e seus aliados, mas suas vidas correm um grande risco quando eles percebem que não podem confiar em qualquer um.

Minhas Considerações

Quando você para pra pensar em tudo o que você conhece sobre piratas e lê este livro, percebe que nele você encontra todos esses elementos. Como eu disse no começo, esta obra foi o que popularizou os elementos das histórias de piratas que conhecemos hoje em dia.

Particularmente eu amo histórias de aventuras que se passam no mar, em ilhas desertas, com piratas ou criaturas submarinas misteriosas; tudo isso é um prato cheio pra mim. Mas quando eu fui ler esse livro, eu fui com a consciência que de ele seria clichê (por tudo o que eu falei acima) e que, por isso, eu poderia não achar tão interessante. Só que foi muito legal! Apesar de todos os clichês, ele tem uma trama envolvente e uma narrativa que consegue te prender e te deixar ansioso para saber o que vai acontecer em seguida. Foi aí que eu entendi porque esse livro em especial foi o que tornou tão popular as histórias de piratas.

Este é um livro que eu recomendo para todo mundo, mas especialmente para adolescentes e pré-adolescentes, pois eu imagino que se eu tivesse lido nesta idade teria gostado bastante e quem sabe teria entrado nesse mundo literário antes. O livro não é grande, não tem uma leitura difícil e instiga muito nossa criatividade. E para quem não sabe, o autor também escreveu outra famosa obra clássica, mas essa é de terror: O Médico e o Monstro (também conhecido como O estranho Caso do Dr. Jekyll e Sr. Hyde). Livro que, inclusive, tem resenha aqui no blog também!


Avaliação

Avaliação: 5 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


A Ilha do Tesouro

Robert Louis Stevenson

ISBN: 978-85-513-0317-7

2018 – Autêntica

280 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Com a morte do pirata Billy Bones na Almirante Benbow, a hospedaria de seus pais, Jim Hawkins, um menino de 12 anos, abriu o baú do velho lobo do mar e descobriu, além de moedas de várias nacionalidades, o mapa de uma ilha onde haveria um tesouro enterrado pelo terrível Capitão Flint.
Jim mostrou o mapa para o Dr. Livesey e Lorde Trelawney, homens influentes da região. Logo partiram, no navio Hispaniola, para uma expedição à ilha. A tripulação tem, como cozinheiro, Long John Silver, veterano no mar que havia trabalhado no barco de Flint. Silver os ajuda a escolher o restante da tripulação, homens experientes, entre os quais alguns aliados de Long John – que, como tantos outros piratas, queria mesmo era pegar o tesouro.
A partir daí, começa uma eletrizante aventura, com lutas, armadilhas, mortes sangrentas, barcos à deriva, tempestades, descobertas impressionantes.
Numa trama cheia de traições e muitas reviravoltas, A ilha do tesouro tem todos os ingredientes para manter o suspense, e é um clássico para ler e reler muitas vezes – e, muito provavelmente, uma fonte na qual beberam os autores da série Piratas do Caribe.

2 comentários sobre “Resenha | A Ilha do Tesouro – Robert Louis Stevenson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s