Resenha | Como Convencer Alguém em 90 Segundos – Nicholas Boothman

Olá, Sonhadores! Eu sempre tive muita dificuldade em passar confiança para as pessoas. Por mais que eu estivesse convicto de que eu estava fazendo ou falando a coisa certa, por algum motivo as pessoas não ficavam totalmente convencidas. Por muito tempo pensei que fosse apenas aquela situação que todo jovem passa de ser subestimado pelos mais velhos. Mas será? Esses tempos atrás me deparei com este livro “Como Convencer Alguém em 90 Segundos” no meu Kindle e resolvi descobrir o que mais poderia estar influenciando nessas situações.

Como todo livro de não-ficção, eu sempre recomendo verificarmos um pouco sobre o autor antes de mais nada. Nicholas Boothman começou sua carreira como fotógrafo de moda e depois de algumas experiências (que ele narra neste livro), acabou adentrando o mundo da polêmica Programação Neurolinguística. Dedicou-se ao estudo da persuasão nesta área e escreveu diversos livros nesta mesma temática, onde afirma ser possível, seguindo suas técnicas, convencer e se fazer ser gostado por outras pessoas em menos de 90 segundos.

O livro começa contextualizando a vida de Boothman e tentando nos vender seu peixe. Após isso, em meio a diversas situações-exemplos, o autor explica as técnicas que vão te ajudar a tornar-se alguém mais convincente. Entre as técnicas estão, por exemplo:

  • Manter a linguagem corporal coerente com a verbal. Ou seja, não adianta você dizer coisas animadas, mas estar com a cara tensa e fechada.
  • Se conectar com a linguagem corporal de seu interlocutor. Neste ponto, o autor afirma que reproduzir a linguagem corporal da pessoa com quem você está interagindo ajuda a criar um vinculo com ela.
  • Evitar linguagem negativa. Ao invés de dizer “Não se preocupe!”, diga “Fique tranquilo!”.
  • Senso de moda. Boothman afirma que sua estética influencia muito o que as pessoas vão pensar de você e que ela precisa estar de acordo com o lugar e com as pessoas que você precisa convencer.
  • Causa e Efeito. De um porquê ao seu interlocutor. Para convencer ele de qualquer coisa ele precisa saber o quanto antes o porquê do que você está dizendo.

Além dessas técnicas o autor também categoriza as pessoas de duas formas: com base na personalidade (Sonhadores/Analisadores/Indutores/Controladores) e nos sentidos (Visual/Audição/Sinestésico). Você tenta se identificar em alguma categoria e o livro te da dicas específicas para seu caso.

Depois de ter lido, cheguei a algumas conclusões. Primeiro, quase tudo o que o autor fala faz muito sentido e realmente da vontade de tentar colocar em prática para ver o resultado. Porém, vale lembrar que não são coisas comprovadas cientificamente, podem não funcionar da mesma forma que podem funcionar por mera coincidência. De qualquer forma nada do que ele propõe é algo negativo, então acho válido experimentar.

Porém, em meio a tantas técnicas, me incomodou o fato de que para conseguir colocar em prática tudo o que ele menciona em tão poucos segundos, você acaba soando extremamente artificial e falso. Por exemplo, em poucos segundos você precisa se preocupar com uma dúzias de coisas para tentar soar convincente e na prática pode acabar com sua naturalidade. Você se torna um ator na vida real. O quanto isso é bom? Saudável? Você quer conquistar as pessoas pelo que você é ou por um personagem? São coisas a se pensar dependendo do seu objetivo.

Outro fato que me incomodou muito, mas é natural em quase todo livro de autoajuda, é como o autor é sempre extremamente bem sucedido em tudo o que se propõe fazer. Eu entendo que isso faz parte do jogo de conquistar o leitor, mas comigo isso tem efeito contrário a partir do momento que eu percebo de tão exagerado que está. Chega a ser irritante ver alguém que tem sucesso em tudo o que faz. A ausência de defeitos cria uma implicância e uma barreira gigante entre o autor e o público, pois todos sabemos que ninguém é perfeito. Para um livro que se propõe ensinar convencer, ele falhou em si mesmo.

Apesar desses problemas, as técnicas em si são interessantes. O livro em si é bem estruturado e objetivo. Não deixa as explicações muito abstratas e sempre tem exemplificações e revisões. Vale a pena ler se quiser se aprofundar um pouco nas técnicas. Recomendo para todos as pessoas, em especial quem lida com pessoas. Caso tente colocar em prática, deixe aqui nos comentários sua experiência!


Avaliação

Avaliação: 3 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


Como Convencer Alguém em 90 Segundos

Nicholas Boothman

ISBN: 978-85-793-0319-7

2012 – Universo dos Livros

200 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Como tirar total vantagem do seu corpo, da sua mente, da sua voz e, acima de tudo, da sua imaginação, para maximizar o potencial dos seus relacionamentos, seja na arte dos negócios ou na sua vida social? A receita para atingir esses objetivo está em Como convencer alguém em 90 segundos, lançamento da Universo dos Livros. O autor Nicholas Boothman usa da sua própria experiência de fotógrafo internacional de modelos, empresários, músicos, pilotos e fazendeiros para fazer as pessoas se sentirem atraentes, dominarem o nervosismo e a ansiedade e “quebrar o gelo” da timidez para se relacionarem com outras pessoas.
Dividido em 13 capítulos, Como convencer alguém em 90 segundos é um guia completo que ajuda a identificar exatamente com que tipo de pessoa que você está lidando. “Os primeiros 90 segundos de qualquer encontro não são apenas um momento para causar uma boa impressão. Nos primeiros instantes de qualquer reunião ou encontro, você se conecta com os instintos e a essência da quem está a sua frente, com suas respostas intrínsecas”, afirma o autor.
Com o livro, você vai aprender pequenos exercícios para usar todas as ferramentas do seu corpo – rosto, mãos, movimentos das pernas, além de atitude e voz juntamente com palavras e estilos linguísticos – para conectar-se, motivar e influenciar alguém. Aprenda a sorrir, ajuste postura e atitudes para obter um feedback positivo e gratificante. Dos insights básicos – o impacto não verbal e os diversos tipos de linguagem corporal (“Quando conhecer alguém, olhe nos olhos dele e sorria.”) até o desenvolvimento da sua imagem pessoal (para ganhar a empatia das outras pessoas) às suas habilidades de diálogo.
Para corroborar a sua tese, Nicholas Boothman exemplifica com algumas pesquisas e situações reais vividas por ele próprio, bem como sobre diversas técnicas e táticas que o ajudarão a fazer as conexões de que você necessita para ter sucesso no tão competitivo mercado de trabalho atual. Segundo o autor, não basta ser criativo, talentoso e inteligente, se você peca no quesito relacionamento do seu ambiente profissional e social. Alguns especialistas estimam que 15% do seu sucesso financeiro são determinados pelas habilidades e conhecimentos, enquanto 85% vêm da sua capacidade de conectar-se para estabelecer confiança e respeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s