Resenha | As Melhores Histórias de Viagens no Tempo – Parte 1

Olá sonhadores!!! Essa semana vai ser um pouco diferenciada aqui no blog, pois teremos uma resenha em 3 partes de um livro de contos sobre viagens no tempo! As Melhores Histórias de Viagens no Tempo é uma coletânea de contos de diversos autores famosos de ficção científica que tratam sobre o conceito de tempo das mais diversas maneiras. Eu resolvi fazer essa resenha não falando do livro só por cima, mas contando um pouco sobre cada um dos contos (tentando evitar spoilers). Desta forma você consegue entender melhor o conteúdo da coletânea e ver se te interessa adquirir o livro. São 18 contos no total e cada post vai falar sobre 6 deles. Preparados? Então vamos lá!

Ontem Foi Segunda-Feira – Theodore Sturgeon

Eu achei que o livro já começa jogando pesado com esse conto. Ele vai narrar a quarta-feira de Harry Wright, um homem medíocre e simples que trabalha em uma oficina de automóveis. Ele foi se deitar na noite de segunda-feira e acordou somente na manhã da quarta. Sem entender muito bem o que está acontecendo ele vai trabalhar e percebe que, definitivamente, tem alguma coisa errada quando ele não encontra mais ninguém na rua além de diversos homenzinhos pequenos fazendo trabalhos estranhos de riscar o chão, fazer rachaduras e envelhecer objetos. A partir daí o conto vai começar a tratar como seria o mundo se alguma força superior estivesse no comando de tudo o que acontece e fôssemos apenas personagens dessa criação.

O Armário do Tempo – Henry Kuttner

Aqui temos uma história de um cientista excêntrico chamado Gallegher que cria coisas que nem mesmo ele sabe para que funciona. De outro lado temos um sujeito chamado Horace Vanning que, além de ter muitos conhecimentos jurídicos, trabalhava com comércio clandestino de diversos tipos de coisas, inclusive do que Gallegher inventava. Os dois eram amigos e Vanning facilmente persuadia o cientista a lhe vender suas invenções, sem revelar, claro, suas intenções.

Uma dessas invenções foi um estranho armário que tudo o que se colocava dentro, inclusive coisas maiores que o próprio armário, encolhiam e ficavam armazenadas lá dentro. Vanning ficou com o móvel e colocou dentro uma maleta de dinheiro de um dos clientes que ele estava advogando para esconder da polícia. O problema é que quando ele vai pegar a maleta de volta, ela não está mais lá. O que será que aconteceu? O que este conto tem a ver com viagens no tempo? Parece óbvio a princípio, mas o autor consegue fazer uma revelação no final que vai te deixar chocado!

A Seta do Tempo – Arthur C. Clarke

Nesta história, uma equipe de geólogos estão em uma escavação em que uma sequencia de pegadas de um antigo animal foi descoberta e isso poderia revelar não apenas um padrão de comportamento caça, mas também os restos de sua presa quando alcançassem o fim das pegadas.

Ao mesmo tempo, próximo a expedição, foi construído um estranho laboratório nuclear sob o comando de dois físicos muito famosos. Ambos os grupos se conheceram, mas os cientistas do laboratório fizeram tanto mistério sobre o que estavam pesquisando que isso atiçou a curiosidade dos geólogos que, imediatamente, foram investigar em artigos publicados pelos físicos, os tipos de coisas eles haviam estudado recentemente.

Os físicos se mantém calados mesmo quando os geólogos os abordam com suas teorias sobre a misteriosa pesquisa. Porém, o autor, no fim do conto, consegue nos surpreender ao fazer o tempo interligar as duas atividades vizinhas.

Estou com Medo – Jack Finnery

Este conto é particularmente diferente dos anteriores e não tem nenhum ato surpresa que possa revelar qualquer tipo de spoiler. Se trata simplesmente de um homem que narra todos os casos estranhos de supostas viagens no tempo de pessoas, animais e objetos que ele conhece. Tudo começou quando algo muito estranho aconteceu com ele. Depois, ele ficou sabendo de outros casos semelhantes, até o momento que passou a dedicar sua vida a ir atrás dessas histórias e tentar alertar o mundo que algo estranho está acontecendo.

No final o protagonista expõe sua própria teoria para explicar as causas dessas ocorrências.

Um Som de Trovão – Ray Bradbury

Em 2055 a Viagem no Tempo já é uma coisa que não somente foi descoberta, mas está sendo utilizada pelo capitalismo. Com o aval do governo, uma empresa criou um serviço onde ele leva seus clientes para caçar dinossauros 60 milhões de anos no passado.

Porém, a caça tem uma série de regras e regulamentações impostas pelo governo para que eles modifiquem o mínimo possível do passado, pois qualquer pequeno detalhe pode desencadear consequências irreparáveis no futuro. Por exemplo, ao matar um rato que ainda iria se acasalar, todos os seus filhotes e filhotes dos seus filhotes não existiram mais. Toda sua árvore genealógica desapareceria. Esses animais, que serviriam de alimento para outros prosperarem e que, na teoria, poderiam até ser parte da dieta dos seres humanos, afetariam toda a cadeia evolutiva do planeta. Por isso, antes da caça, a empresa identificava dinossauros que morreriam em breve e minutos antes disso acontecer levavam os caçadores para eles mesmos abaterem o animal, que iria morrer ali de qualquer forma.

Mas é claro que o autor não contaria um caso bem sucedido dessa empresa.

A Nave da Morte – Richard Matheson

Por fim, o último conto dessa primeira parte vai falar sobre um grupo de exploradores interplanetários em busca de planetas habitáveis. Eles encontram um planeta em potencial e pousam para recolher amostras para serem analisadas. O problema é que lá eles encontram uma nave caída, totalmente destruída pela queda.

Ao averiguarem o local em busca de informações sobre de onde a nave veio e quem sabe se houve sobreviventes, eles se deparam com nada menos do que seus próprios cadáveres. Isso mexe totalmente com a sanidade da equipe e o autor nos mostra como eles vão lidar com essa situação até o ponto em que tudo é explicado.


Espero que tenha gostado e aguarde a próxima parte em breve!


Avaliação

Avaliação: 4 de 5.

Se interessou? Compre este livro pelo meu link da Amazon e apoie o blog!

SkoobGoodreads


As Melhores Histórias de Viagens no Tempo

ISBN: 978-85-553-9049-4

2016 – Jangada

464 páginas (Pt/Br)

Sinopse: Dentre as temáticas do universo sci-fi, nenhuma delas é tão popular, envolvente e plural quanto as viagens no tempo. Esta coletânea reúne, em um único volume e pela primeira vez no Brasil, dezoito contos de alguns dos gigantes do universo sci-fi, abrangendo cinco décadas, de 1940 a 1990, e incluindo desde “Um Som de Trovão”, de Ray Bradbury, que inspirou o nome da famosa teoria do Efeito Borboleta, até Ursula K. LeGuin, em “Outra História ou um Pescador do Mar Interior”, ou mesmo uma ideia impensável, como no conto do premiado Jack Dann “Inversão do Tempo”, que propõe respostas surpreendentes para uma pergunta perturbadora: e se todos viajassem no tempo, menos você?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s