Criando Enredos a Partir de Músicas

Olá, Sonhadores! Hoje resolvi fazer algo diferente e ousado, mas que espero que seja divertido. Uma das coisas que mais inspiram minha criatividade é ouvir música. Sempre que eu preciso criar algo, seja uma história ou um desenho, esse é um recurso extremamente eficiente. Então eu decidi fazer uma brincadeira neste post onde vou pegar algumas músicas e, a partir delas, desenvolver um pouco enredos de histórias. Vou me basear na letra, no ritmo, ou mesmo só na sensação que a música me causa.

Antes de começar só alguns disclaimers: (1) não pretendo me aprofundar nos enredos, é só uma ideia inicial; (2) não sei se já existem histórias com esses enredos que eu pensei, se você conhece alguma, comente qual é; (3) sinta-se livre para utilizar esses enredos para alguma história sua, mas se fizer isso me manda porque vou adorar ler!


Bem, vamos começar com uma música dos anos 80 que eu amo: Point of No Return do grupo Exposé. A música fala sobre uma pessoa que deseja se envolver com quem ela gosta até um ponto em que não tem como eles voltarem atrás. Então eu pensei num enredo a partir disso, onde temos a jovem Kelly que é apaixonada por Jonny. Ela faz qualquer coisa por ele. E é claro que ele é um malandro que só se mete em encrenca e se aproveita de Kelly para se safar. A garota a princípio parece ser boba e ingênua, mas ao longo da história ela vai fazendo coisas por Jonny que provam que ela não é tão inocente assim. Até que chega um dia em que o rapaz apresenta pra ela uma proposta de uma tarefa que eles terão que realizar envolvendo tráfico de armas. Se eles conseguirem realizar, vão receber muito dinheiro e viverão livres viajando o mundo juntos, mas, se der errado, provavelmente vão ficar presos por muito tempo. Kelly topa, mas ela não sabe que parte do plano envolve deixa-la para trás para ser capturada pela polícia enquanto ele escapa e fica com toda a recompensa depois. Então, quando eles realizam a tarefa e chegam no ponto sem retorno, onde é tudo ou nada, Kelly passa a perna em Jonny e é ele quem acaba ficando para trás. Ela já tinha percebido que ele faria isso com ela e, por mais que ela realmente gostasse dele, ela nunca foi tola. Era ela em primeiro lugar e agora não tinha mais como voltar atrás. Ela teria que terminar a tarefa sozinha ou ser presa. Porém, o plano começa a desandar e em mais um plot twist no final, Jonny se vinga entregando o resto do plano para a polícia e Kelly acaba sendo capturada também. Os dois terminam presos. Fim trágico. Moral da história: não ultrapasse o ponto sem volta!


Nessa música vou pra algo totalmente fora da casinha. A letra fala de um surto de ciúmes de uma pessoa que acha que esta sendo traída e começa a quebrar tudo em casa. Isso remete a uma história clichê de romance ou thriller que eu não quero seguir. Vamos para algo mais inusitado. Temos nosso protagonista Roger, que é um funcionário de uma indústria que produz pratos, xícaras, copos e louças num geral. Ele é o famoso “peão de fábrica”. Trabalha no lugar faz muito tempo e é muito respeitado pelos outros funcionários. Até que a empresa começa a falhar em suas responsabilidades, deixando de pagar salários, retirando benefícios e até mesmo demitindo pessoas e aumentando a carga de trabalho de outras. Isso gera uma série de fofocas sobre corrupção, traições, desvio de dinheiro, entre outras coisas acontecendo na administração. Roger e mais alguns colegas próximos de outros setores decidem investigar o que está acontecendo e descobrem que alguns boatos podem ser até piores do que se imagina. Com esses segredo em mãos eles decidem iniciar uma greve, liderada por Roger. Isso causa o maior caos na cidade quando se descobre que há políticos envolvidos e que alguns grevistas estão sendo subornados para trair o movimento. Mas em uma grande revolta liderada por Roger, os funcionários juntos com suas famílias e outros moradores indignados com o situação fazem um grande ato que fica famoso no mundo inteiro em que eles pegam todas as louças no almoxarifado e começam a quebrar tudo no estacionamento.


Eu adoro essa música da Madonna e acho super injustiçada por não ter o reconhecimento que merece! Ela fala sobre se apaixonar por alguém e enxergar essa pessoa como uma obra de arte perfeita, porém inacessível. Que é doloroso gostar de alguém que é desejado por todos e que isso não parece ser muito divertido para essa pessoa. Mas novamente não vamos para o clichê de romance. Temos o jovem Gabriel que é filho de um ator riquíssimo chamado Victor. Gabriel idolatra seu pai como se fosse uma obra de arte e com o tempo começa a desenvolver uma certa obsessão por ele. Victor não é só extremamente bonito, mas também é carismático e humilde. Ele criou o filho sozinho, pois a esposa morreu no parto e desde então nunca mais se casou. Depois de três novas tentativas falhas de relacionamento, ele decidiu que era melhor viver sozinho com o filho, pois sua fama e perfeição atraiam muitas pessoas com más intenções. Gabriel que muitas vezes foi o responsável por, secretamente, colaborar com os términos de relacionamentos do pai, estava mais feliz agora que o tinha só para ele. Victor sempre foi muito feliz de ter um filho tão cuidadoso, mas nunca percebeu a obsessão nele. Porém, agora que o filho já ia completar 26 anos e não tinha perspectiva nenhuma de carreira e também nunca havia estado em um relacionamento com ninguém, ele começou a sentir que talvez tivesse falhado como pai, que não tivesse cuidado do filho como o mesmo esteve cuidando dele todo esse tempo. Victor decidiu dar uma pausa na carreira e ajudar Gabriel. Essa súbita mudança no comportamento do pai desagradou o rapaz. Ele não queria trabalhar, não queria namorar ninguém! Por que o pai simplesmente não continuava a ser egocêntrico como sempre foi ao invés de começar com essas preocupações agora? Essa turbulência no relacionamento deles começou a fazer um parar de enxergar a perfeição no outro, os defeitos começaram a aparecer, o mundinho em que eles viviam a se desintegrar e a quebra da obsessão de Gabriel trouxe consequências terríveis!


E aí? O que achou desses enredos? Leria algum livro com esses temas? Qual gostou mais? O que mudaria neles? Comente, pois vou adora saber!!! E se você é escritor me conte também se as músicas te inspiram e se esse post te ajudou de alguma forma. Talvez eu volte com mais uma edição no futuro!


Neste mês de Agosto de 2021 estou fazendo o BEDA com postagens diárias aqui nesses 31 dias! Se você gostou do conteúdo não deixe de curtir e seguir o blog para receber notificações quando sair coisas novas e também me segue no Instagram para interagir comigo lá: @leitordossonhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s